Congresso derruba veto de Temer e libera piso de R$ 1.550 para agentes de saúde

Agentes comunitários de saúde (parte de cima da foto) acompanham votação no plenário da Câmara; deputados (parte de baixo da foto) discutem o reajuste para a categoria 
— Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados
Piso estava congelado desde 2014, e presidente vetou reajuste aprovado pelo Legislativo. Pelo texto, remuneração mínima passará dos atuais R$ 1.014 para R$ 1.550 até 2021.
Por Fernanda Calgaro, G1 — Brasília
O Congresso Nacional derrubou nesta quarta-feira (17) um veto do presidente Michel Temer e liberou o piso de R$ 1.550,00 para os agentes comunitários de saúde. A remuneração mínima atual é de R$ 1.014,00.
O piso estava congelado desde 2014, e Temer havia vetado o reajuste aprovado pelo Congresso.

Pelo texto, o reajuste será concedido da seguinte maneira:
R$ 1.250,00 a partir de 1º de janeiro de 2019;
R$ 1.400,00 a partir de 1º de janeiro de 2020;
R$ 1.550,00 a partir de 1º de janeiro de 2021.
A votação desta quarta-feira foi realizada por meio de cédula e, no plenário da Câmara, não houve oposição à derrubada do veto.
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.