Vereadores são barrados durante fiscalização e vão à justiça


Vereadores vão à Justiça para ter acesso livre aos órgãos públicos municipais de Cuitegi. O objetivo é fiscalizar a qualidade da merenda, o fardamento escolar, as condições de trabalho dos servidores, a falta de remédios nos postos, a falta de médicos e dentistas o sucateamento de materiais de trabalho, entre outras irregularidades. A informação é do líder da Oposição, vereador Lili (PSDB). Ele disse que entrará com mandado de segurança para garantir a entrada de vereadores em qualquer órgão público do município, além de pedir reparação de danos. A decisão foi tomada, principalmente, devido ao veto imposto aos parlamentares no início de hoje, 3, quando tentaram adentrar a farmácia básica do municípios, mas foram barrados. “a atitude é para assegurar que não seremos barrados em nenhum órgão público”, explicou o parlamentar. Ele ressaltou ainda que os vereadores não irão agendar as visitas nem pedir autorização aos gestores como a administração está querendo. Para finalizar, o Vereador, disse que está preparando um relatório minucioso relatando a vedação dos vereadores, o qual será encaminhado às Comissões Legislativas para todas as medidas cabíveis sejam tomadas. O MPE (Ministério Público do Estado) também receberá uma cópia do documento. A Oposição cogita ainda acionar a SSP (Secretaria de Estado de Segurança Pública), “para que haja respaldo com força policial caso tentem impedir o acesso a órgãos públicos novamente". É a segunda vez que vereadores de Oposição são barrados, explicou.


Da Redação Portal Cuitegi
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.