Filha de prefeita eleita, promotora é afastada acusada de comprar voto

O Conselho Superior do Ministério Público da Paraíba afastou a promotora Ismânia de Carvalho de suas atividades por um período de 100 dias.

Titular da Promotoria de Justiça Cível de Campina Grande, a promotora foi acusada de participar de um esquema de compra de votos em Mamanguape, nas eleições 2016.
Filha da prefeita eleita de Mamamguape, Maria Eunice (PSB), Ismânia foi gravada oferecendo  dinheiro e empregos a candidatos a vereador em troca de votos.
O caso também está sendo apurado pela Justiça Eleitoral.  A decisão pelo afastamento aconteceu na última quinta-feira (9).
MaisPB
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.