VEREADOR VIVALDO TEM MAIS UM PROJETO REJEITADO PELA CÂMARA DE CUITEGI



Mais uma vez a Câmara Municipal de Cuitegi, através dos Vereadores de situação, votou contra a mais um Projeto de Lei do Vereador Vivaldo Luis de França - PPS. Assim como ocorreu com o PL que propunha a identificação dos carros locados à Prefeitura, o PL nº 07/2016, de autoria do Vereador Vivaldo também foi rejeitado pelo Plenário da Casa Virgulino Cavalcante.
O Projeto era uma fuga para donos de bares, restaurantes e assemelhados, pois previa a não instalação de parques de diversão, palcos entre outros equipamentos nas portas desses estabelecimentos. Nas palavras do autor do PL, a propositura iria impedir futuras perseguições políticas, evitando que gestores mandassem fechar as entradas de bares e outros estabelecimentos com a instalação de parques como vem acontecendo ultimamente.
Durante a discussão do Projeto, o Líder do Prefeito encaminhou voto contra e foi seguido por todos os presentes, derrubando o Projeto por 6 votos a 1. O Vereador João de Melo (Doca) afirmou que os parques teriam de ser instalados ali mesmo, pois devido ao tamanho da cidade não há outro local para colocar os parques. Os outros Vereadores que usaram a tribuna se posicionam no mesmo sentido, a exemplo do Vereador Dida.
Em discurso, o Vereador Vivaldo afirmou que o PL era um ato de favorecer os proprietários de bares e restaurantes, proporcionando o aumento de suas vendas e gerando emprego para o jovem cuitegiense. Adormentou ainda que o PL seria reprovado não por esse ou aquele motivo, e sim por ter saído de suas mãos. Por fim lamentou que um Projeto a favor do cidadão cuitegiense não fosse aprovado por homens e mulheres que dizem defender o povo.

DA REDAÇÃO
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.