Corte no salário de grevista: CUT vê “perigo” em decisão do STF



O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) na Paraíba, Paulo Marcelo, reagiu, nesta quinta-feira (27), a admissibilidade pelo Supremo Tribunal Federal (STF) do corte de salário de servidores públicos em greve.
“É a maior violência dos últimos anos para a classe trabalhadora e abre precedente perigoso porque isso também pode ser aplicado na iniciativa privada”, disparou Paulo Marcelo
em entrevista ao programa 60 Minutos, apresentado pelos jornalistas  Heron Cid e Anderson Soares, na Rádio Arapuan FM.
Para Paulo Marcelo, “ninguém faz greve por brincadeira” e quando  uma categoria decide pelo uso do dispositivo constitucional “é porque todas as instâncias de negociações estão esgotadas” ou “quando o trabalhador está com seu salário atrasado”.
Roberto Targino – MaisP
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.