Caixa Econômica enfrenta risco de falência

A Caixa Econômica Federal, banco estatal que operou patrocínios e programas sociais que foram vitrines dos governos Lula e Dilma, hoje precisa de uma injeção de recursos de até R$ 25 bilhões no prazo de 12 a 18 meses, sob risco de falência. A instituição financeira, segundo especialistas, não tem gerado lucros suficientes e sofre com as altas taxas de inadimplência dos clientes.
Os erros de gestão deixaram também um rombo profundo de R$ 5,5 bilhões no fundo de pensão dos empregados da Caixa (Funcef). A instituição já cogita repassar os prejuízos aos funcionários, que deverão investir contribuições adicionais no fundo para garantir a aposentadoria.
O deputado federal Miguel Haddad (PSDB-SP) ressalta que o desrespeito à Lei de Responsabilidade Fiscal, com o uso das pedaladas fiscais durante o governo da presidente afastada Dilma Rousseff, impactou negativamente o banco.
“É um quadro muito difícil. Isso se deve à má gestão do governo anterior. Esse déficit de R$ 25 bilhões se deve exatamente a uma política equivocada, que não se preocupou com o rigor, com a lei de responsabilidade fiscal e com o equilíbrio. Isso agrava a crise, e para a instituição é muito ruim, porque ela necessita, nesse momento, de um montante muito alto, e que o país e o Tesouro não têm.”
Haddad lamenta que mais uma estatal empurre a conta da administração desastrosa para a população. “Cada vez que se aprofunda qualquer tipo de estudo e detalhamento, se encontra déficit e má gestão. É um quadro difícil e que penaliza a população por irresponsabilidade do governo, falta de compromisso e de competência”, afirmou o deputado.
Apesar do inchaço na administração do banco, que passou a ter 70 superintendentes em todo o país, mais de um por estado, a instituição ainda é vitima de golpes primários. No primeiro trimestre de 2016, mais de R$ 29,8 milhões sumiram dos cofres da Caixa em supostos saques fraudulentos.
COM ASSESSORIA PSDB
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.