INSATISFAÇÃO NO GOVERNO APONTA PARA RACHA DO G3,EM CUITEGI


Intitulado G3, o grupo formado pelos Vereadores eleitos pelo PSDB em Cuitegi no último pleito municipal, Dida, Marivaldo e Doca dão sustentação ao Governo Guilherminho desde o início de dois mil e treze. Mas, de lá para cá houve muitas mudanças, o que desagradou membros do Grupo, porém, nem todos estão insatisfeitos a exemplo do Vereador Doca que disse não pertencer mais ao G4, já que a Vereadora Delma ingressou nos pensamentos do grupo muito recentemente. Entretanto, o G3 não perdeu força, continuando com três parlamentares.
Certamente, o desligamento do Vereador Doca é devido à possibilidade clara de o G3 deixar o bloco situacionista e fazer frente ao Governo. Opondo-se ao comportamento dos colegas, Doca quer permanecer onde está. O mesmo não se pode dizer do novo G3 que demonstram insatisfação com o Prefeito desde as aquisições de militantes da oposição que estão tendo muito mais atenção no grupo guilhermista do que os situacionistas fiéis.
A situação se agravou depois da Vereadora Delma denunciar a falta de material de consumo no CRAS, local onde trabalha, e ter sido seguida pelo Vereador Marivaldo que foi solidário com a parlamentar que chegou a fazer vaquinha para a compra do material, pois, segundo ela o Prefeito não atendeu aos chamados da mesma.
Já na última sessão, os Vereadores Zé da Padaria e Alexandre Almeida teceram duras críticas a vereadores e políticos que criticam o Governo do qual fazem parte, esperando benefícios para si em detrimento do povo e do município. Zé da Padaria chegou a citar Pimentel que em 2010 chamou os Vereadores de Cuitegi de banana de meio de feira, pois eram como se comportavam em períodos eleitorais a fim de quem pagasse mais pelo apoio.
Diante desse desalente entre “governistas”, atrelados a algumas denúncias de irregularidades na gestão Guilherminho, o grupo da situação tende a perder membros para a oposição, ou, quem sabe um novo grupo está surgindo no município de Cuitegi para concorrer a cadeira do executivo em 2016. Pior para o projeto de recandidatura do atual prefeito que acreditava ter amarrado todos ao seu partido, mas que agora vê a possibilidade de acompanhar uma revoada de aliados devido a janela de filiação aberto pela legislação brasileira.

Manoel Neto
da Redação
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook