I Seminário de Portais da Paraíba discute regularização da publicidade nas mídias digitais


 O auditório do Tribunal de Contas do Estado (TCE) recebeu, na tarde desta quinta-feira (29), o I Seminário de Portais da Paraíba, realizado pela Associação de Mídias Digitais (AMIDI) em parceria com o TCE-PB.

seminárioNa ocasião estiveram presentes representantes de diversos portais do estado, autoridades e palestrantes, que discutiram a necessidade de regularização da publicidade e propaganda nos veículos de comunicação em mídias digitais.

O presidente da AMIDI, Fábio Targino, salientou a importância da realização do Seminário na Paraíba, e revelou que “a proposta de definição de parâmetros, discutida na ocasião, será avaliada de acordo com a IABI, entidade presente em mais de 43 países, utilizada pelo Google e Governo Federal, para criação de padrões de anúncios, delivery de campanhas, auditoria dos números relacionados a campanha, entre outras guias”.

Targino destacou a implementação do Cadastro de Mídia Digital (Cadimidi). “O cadastro conterá todas as informações de sites associados, que consequentemente preencherão os requisitos mínimos em nosso mapa mínimo de atividades, que dará transparência a contratação de publicidade online, garantias técnicas e de competência”, revelou.

O secretário de Comunicação do Estado, Luís Torres, se pronunciou sobre o mercado de internet, pontificando a independência resgatada pelos portais em um mercado monopolizado. Ele salientou que há 15 anos o mercado estava restrito entre quatro ou cinco sistemas de comunicação, e hoje há carreira dentro do mercado online, em um sistema de democratização da comunicação no estado.

Torres pontuou a ação do programa do governo estadual, Empreender PB, que oferece crédito para que os empreendedoras possam regularizar empresas no ramo digital, como exemplo de ação para a área feita pela gestão atual. “Aqueles que tenham receio de não se enquadrar no processo da Associação em conjunto com o Tribunal de Contas do Estado, por meio do Empreender-PB terá suas condições de garantir a inserção, daquele que não cumprirem os requisitos, no mercado.

Também presente no Seminário, o Secretário Adjunto de Comunicação de João Pessoa, Anderson Pires, destacou que a discussão por um processo de regularização e aprimoramento vem de anos, e deve se espelhar nas boas experiências no Brasil. “A regularização vem no sentido de garantir regras. É importante frisar que o posicionamento da AMIDI não se constitui em reservas de mercado nem restrição a participação da livre iniciativa”.

O secretário também destacou a linha de crédito disponibilizada pelo Banco Cidadão disponível para o meio digital. “ A Paraíba hoje já proporciona mecanismo, tanto com as prefeituras como o Sebrae, por exemplo, dando condições para que o setor cresça e se torne de vanguarda”, destacou.

Da Redação
WSCOM Online
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook