Paraibano com quase 400 kg vive sentado e não consegue tratar obesidade mórbida

Paraibano com quase 400 kg vive sentado e não consegue tratar obesidade mórbida

O drama de Carlos Antônio de Freitas, um jovem paraibano de 28 anos que está com quase 400 quilos e que precisa tratar a obesidade mórbida, vem comovendo e sensibilizando profissionais de todo país para a tentativa ajudá-lo.

Carlinhos, como é conhecido, não consegue andar nem deitar para dormir e vive o tempo todo sentado. Ele mora no município de Patos, no Sertão da Paraíba, a 320 quilômetros de João Pessoa, e há quase uma década tenta tratar a doença que já lhe causou outras enfermidades como problemas respiratórios e a diabetes.

O médico do Programa Saúde da Família (PSF) que trata Carlinhos há pelo menos cinco anos, Pedro Augusto, contou ao Portal Correio que o tratamento dele seria uma cirurgia bariátrica, mas os profissionais que tentam operá-lo esbarram na impossibilidade dele de se submeter às dietas adequadas, principalmente no pós-operatório, quando é preciso fazer uma dieta líquida.

"Venho acompanhando o caso de Carlinhos e o problema é que, além da obesidade mórbida, ele desenvolveu problemas mentais, é agressivo quando não lhe dão comida e por isso a família não consegue fazer com que siga as recomendações médicas", contou.

O médico disse, ainda, que profissionais de outros estados do país já se interessaram em fazer a cirurgia bariátrica de Carlinhos, mas quando Pedro Augusto repassa as informações necessárias e fala sobre a dificuldade que tem por conta do problema mental do paciente, os médicos acabam desistindo porque é muito arriscado.

"Se as recomendações da dieta líquida não forem cumpridas, o paciente poderá ter complicações que podem levar à morte", analisou.



Portal Correio
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.