Flamengo vence o Joinville e deixa a zona de rebaixamento

Luta. Emerson Sheik sofre falta dura de Guti na vitória apertada do Flamengo sobre o Joinville fora de casa. Atacante fez primeiro gol na volta ao time
A atuação pode não ter sido empolgante, mas a torcida do Flamengo tem mais a comemorar do que os meros três pontos conquistados nesta quarta-feira com a vitória por 1 a 0 sobre o lanterna Joinville, fora de casa, com gol de Emerson Sheik, o primeiro dele após a volta ao clube. O fim do jejum, após duas derrotas seguidas, e a saída da zona de rebaixamento — o time foi a 14º, com dez pontos — são os motivos mais concretos de celebração. Juntam-se a eles uma certa organização tática que há muito não se via e, principalmente, a boa atuação de Marcelo Cirino, ensaiando uma recuperação.

O resultado, que alivia a pressão sobre o técnico Cristóvão Borges, dá mais tranquilidade para o compromisso de domingo, contra o Figueirense, no Maracanã. O Flamengo pode ter o reforço do lateral-esquerdo Armero, que depende apenas da sua regularização no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, até amanhã. O empréstimo do jogador teve de ser renovado com a Udinese, porque o primeiro perdeu a validade esta semana, após o fim do vínculo do colombiano com o Milan.

O nervosismo natural de um time em crise permanente cobrou seu preço logo no início do jogo. Lançado no jogo aos três minutos, por causa de uma nova lesão muscular sofrida pelo zagueiro Samir, Marcelo deu um recuo perigoso para o goleiro César, que jogou a escanteio. Na cobrança, foi a vez de César sair mal na pequena área. Quem salvou o time foi o estreante Ayrton, que evitou o gol de Danckler em cima da linha, aos sete.

A nova formação — Gabriel e Éverton abertos no meio-campo, com Marcelo Cirino e Emerson na frente — demorou a engrenar. Como nas partidas anteriores, faltava aproximação entre os jogadores para articulação de jogadas. Aos poucos, porém, percebendo a fragilidade do time da casa, o Flamengo foi controlando a partida, mesmo sem uma grande atuação.

A primeira boa chance saiu aos 19, em contra-ataque puxado por Gabriel, que deu ótimo passe Marcelo Cirino. O chute, porém, saiu fraco, facilitando a vida do goleiro Agenor. A oportunidade perdida não abalou o camisa 7, que voltou a mostrar a movimentação do início do ano. Aos 47, ele bateu de fora da área, e Agenor fez boa defesa.

Time segura a pressão

O Flamengo viveu seu melhor momento no jogo no início do segundo tempo. Aos dois, Emerson recebeu passe perfeito de Marcelo Cirino, mas chutou em cima de Agenor. Pior fez Gabriel, que entrou sozinho na área e bateu fraco. A pressão deu resultado aos nove: Gabriel recebeu na área pela esquerda e cruzou para Emerson marcar.

Talvez por falta de confiança, o time carioca preferiu se retrancar, perigosamente, para segurar a vantagem mínima, apostando em um contra-ataque certeiro, que não saiu. Mas a falta de qualidade do Joinville ajudou, e a defesa rubro-negra, que vinha sendo contestada, desta vez não cometeu erros.


http://extra.globo.com/
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.