Parentes de Samuka Duarte acumulam cargos em várias prefeituras

De acordo com o Sagres do TCE, apresentador também mantém vínculos de emprego, sem prestar expediente, em várias prefeituras.

A juíza da 1ª Vara da Comarca de Sapé, Virgínia Fernandes Moniz, decretou a indisponibilidade dos bens do apresentador da TV Correio/Record, Samuel de Paiva Henrique, mais conhecido como Samuka Duarte, por acúmulo ilegal de cargos públicos. Ao contrário da nota de esclarecimento divulgada esta semana, Samuka mantém vínculos de emprego, sem prestar expediente, com as Prefeituras de Sapé, Marcação, Mari e Santa Rita, além do governo do Estado, segundo informações do Tribunal de Contas do Estado. Parentes do apresentador também acumulam cargos em diversas prefeituras.

Uma consulta às informações disponibilizadas pelo TCE de 2009 para cá revelou vínculos da esposa do apresentador, Mayara Rachel Queiroga da Cunha, e da filha, Wendyane Grayce de Souza Henrique, com a Prefeitura de Santa Rita. Já o filho, Wendyslan Bruce de Souza Henrique, é contratado pela Prefeitura de João Pessoa. No caso do sobrinho, Jefferson Ulisses Henrique da Silva, foram registrados vínculos com as prefeituras de Santa Rita, Bayeux e João Pessoa.

Leia mais
Novo processo bloqueia bens de apresentador de TV da Paraíba
Apresentador de TV da Paraíba tem bens bloqueados pela Justiça

Na decisão, a juíza destaca que “a indisponibilidade dos bens do promovido demonstrasse como medida necessária para a identificação dos bens pertencentes a ele e para impedir a dissipação desses”. A ação em Sapé foi movida pela promotora de Justiça Paula Camillo Amorim com base em inquérito civil que apurou que ele manteve recebimento cumulativo de remunerações de cofres públicos, a partir do acúmulo ilegal de cargos entre junho de 2011 a agosto de 2012 com cinco prefeituras. Levantamento do TCE constatou que o vínculo permanece até abril deste ano.

Na última segunda­-feira, ele teve os bens bloqueados por decisão liminar da Justiça de Santa Rita, em ação também movida pelo Ministério Público. Esta semana ele divulgou nota negando as acusações e dizendo trabalhar apenas no governo do Estado. A reportagem comprovou que ele não dá expediente no lugar indicado.

Do Jornal da Paraíba
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.