PAULINO OFICIALIZA ROMPIMENTO COM RC: “ESPERAMOS QUE CUMPRA O QUE PROMETEU NA CAMPANHA”

Ricardo-Coutinho-e-Roberto-PaulinoEra a crônica de um rompimento anunciado. Desde a posse do governador Ricardo Coutinho eram evidentes os sinais de desentendimento com o grupo Paulino, ai compreendendo o ex-governador Roberto e seu filho, o deputado Raniery. Inclusive a partir da decisão do deputado de manter numa linha de independência, quando seus colegas de PMDB aderiram ao governismo.
Sabe-se que, logo após a eleição, o governador chegou a sondar o deputado Raniery para assumir uma secretária de Governo. E não apenas Raniery, mas também Trócolli Júnior, que fez a revelação para a Imprensa. A estratégia seria abrir vaga para que a 1ª suplente Olenka Maranhão pudesse assumir a Assembleia, e, de certa forma, “amarrar” todo o PMDB ao seu projeto. Raniery recusou.
A gota d’água foram as recentes investidas do PSB do governador na tentativa de atrair aliados do PMDB, na região de Guarabira, numa estratégia de desidratar a liderança do grupo. Raniery denunciou a ofensiva na Assembleia e cobrou respeito do governador, que fez ouvidos de mercador, mantendo a operação a pleno vapor, segundo o deputado.
E culminou com recentes declarações de Raniery, confirmando sua disposição de permanecer na oposição, afirmando que não adiantava o governador mandar emissários, que ele não iria aderir a seu projeto. O governador, então, decidiu ir para o ataque: “Eu acho que ele está tentando chamar para si os holofotes, coisa que não tem. O Governo não foi atrás dele. Ele está querendo se autovalorizar.”
Foi o suficiente para Roberto Paulino perder a costumeira fleuma e revidar: “É bom Ricardo Coutinho ficar sabendo, se ainda não sabe, que Raniery nunca quis ir para o Governo. Ele recebeu emissários, inclusive com propostas pouco republicanas, mas, sempre recusou. O meu filho não procurou o governador, nem ninguém de seu Governo e não está se valorizando.”
O PMDB tem quatro deputados, e apenas Raniery não aderiu. Estão com o governador Trócolli Júnior, Nabor Wanderley e Gervásio Filho, hoje, inclusive, um dos principais interlocutores de Ricardo Coutinho na Assembleia, em que pese ter sido um de seus opositores mais ferrenhos no primeiro mandato do governador.
Por fim, Paulino pontuou: “Nós continuamos esperando que Ricardo cumpra o que prometeu em palanque ao povo guarabirense e da região, que foi construir a perimetral, o Hospital de Trauma Regional, conjunto habitacional e o shopping popular no local onde era a Casa da Cidadania. Prometeu e até agora não saiu da promessa.”
Blog do Helder Moura
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.