RC veta projeto de Hervázio e barra nome de Ariano em escola


Ariano foi 'barrado' e escola terá nome de João Filho
Ariano foi 'barrado' e escola terá nome de João Filho
O governador Ricardo Coutinho (PSB) vetou projeto do deputado estadual Hervázio Bezerra, líder do Governo na Assembleia Legislativa. O parlamentar queria que a escola técnica estadual de mangabeira tivesse o nome do escritor paraibano Ariano Suassuna (falecido em julho do ano passado), mas o governador enfatizou que a escola terá o nome de Pastor João Filho (falecido em agosto de 2012).
Ao vetar o projeto de Hervázio, Ricardo Coutinho alegou que a proposta representava ‘contrariedade ao interesse público’ porque o nome definido previamente para a escola já era Pastor João filho, em setembro de 2012.
Diante do veto, o deputado estadual Bruno Cunha Lima (PSDB) lembrou que o governador não tem como função legislar. “Quem legisla é a ALPB. O Governo executa”, disse Bruno. O deputado tucano indagou sobre quando e como foi decidido o nome do pastor João Filho. A decisão a respeito do nome teria sido informal. “Nada contra o pastor, mas a forma como foi escolhido o nome não é legal”.
A deputada estadual Estela Bezerra rebateu e pediu bom senso. Ela defendeu que é necessário ter cuidado no processo de escolha do nome. “Precisa homenagear pessoas com serviços prestados à comunidade”, argumentou a parlamentar.
Contrariando a orientação da bancada de oposição, a deputada Daniela Ribeiro votou pela denominação de Pastor João Filho para a escola técnica estadual de Mangabeira.
Alexandre Freire e Jãmarrí Nogueira – MaisPB
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.