Lindbergh volta a falar em indignação com Lista e diz que provará inocência



Senador pelo Rio de Janeiro argumenta que autos provam inexistência de dolo

“Minha indignação é colocarem todos na mesma situação. Igualaram políticos que receberam propinas, pagamentos pessoais, depósitos em conta com doações legais de campanha. É preciso separar o "joio do trigo"! Só recebemos doaçōes legais, na conta de campanha”, voltou a declarar o senador Lindenbergh Farias, diante da inclusão de seu nome na Lista da Procuradoria Geral da República no Caso lava Jato quando ele argumento existir no processo declaração do doleiro Yousseff o inocentando.
Nota de Lindbergh
Recebi com surpresa, porém com serenidade, a inclusão do meu nome na representação formulada pelo Ministério Público Federal perante o STF.
Minha indignação é colocarem todos na mesma situação. Igualaram políticos que receberam propinas, pagamentos pessoais, depósitos em conta com doações legais de campanha. É preciso separar o "joio do trigo"! Só recebemos doaçōes legais, na conta de campanha.

A acusação contra mim é que Paulo Roberto teria pedido a Youssef para este repassar dois milhões para minha campanha. Youssef, por sua vez, afirma categoricamente que não me conhece, que nunca recebeu pedido de Paulo Roberto para fazer pagamento a mim e consequentemente nunca fez.
Todas as doações da nossa campanha foram devidamente registradas, na forma da lei eleitoral, como se atesta da própria petição do MPF ao Supremo.
Mesmo assim, requereu-se a instauração de um inquérito apenas pelo fato de minha campanha ter recebido recursos regulares e oficiais oriundos do PT e de empresas, o que significa criminalizar a política, uma vez que não ha qualquer indício de irregularidade de qualquer ordem.
Reiteramos a certeza do arquivamento do inquérito pelo Supremo Tribunal Federal e aconfiança na Justiça.
Da Redação
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.