Em greve, servidores do MPF e MPT fazem 'apitaço' e reivindicam reajuste salarial em CG


Manifestação está marcada para a tarde desta segunda-feira
Divulgação
MPF em Campina Grande
Na tarde desta segunda-feira (9) servidores do Ministério Público da União (MPU) na Paraíba farão um “apitaço” no centro de Campina Grande. Eles reclamam de salários defasados e alegam que a categoria é desvalorizada pelo poder público.

Os servidores das unidades do Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público do Trabalho (MPT) estão em greve há duas semanas. Em todo o país 138 unidades dos quatro ramos do MPU de 17 estados estão paralisadas. Algumas há mais de um mês.
Na Paraíba, a greve já entra na terceira semana, com as atividades dos órgãos paralisadas, mantendo-se apenas os  serviços essenciais. Diariamente, os servidores grevistas, integrantes do MPF e MPT, fazem mobilização no centro de João Pessoa, com apitaços, mostrando faixas aos motoristas, como forma de conscientizar a população sobre o sucateamento da carreira dos servidores do MPU. 
Congresso Nacional
Nesta terça (10) e quarta-feira (11) as atenções do movimento grevista do MPU estarão voltadas para o Congresso Nacional, que votará a Lei Orçamentária Anual (LOA). Espera-se que seja incluída na LOA rubrica orçamentária para possibilitar a aprovação do reajuste salarial dos servidores. Está tramitando na Câmara Federal o PL 7919/2014, que tenta diminuir a arrocho salarial dos servidores do MPU, mas o PL depende da inclusão de recursos na Lei Orçamentária Anual.
Como não existe nenhum óbice legal para a inclusão de recursos no orçamento, inclusive está dentro dos limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal, os manifestantes esperam que os deputados incluam rubrica orçamentária na LOA a fim de garantir verba para a aprovação do plano de cargos carreira e remuneração da categoria.
Vários parlamentares paraibanos vêm sendo abordados para que atuem perante o relator da LOA, senador Romero Jucá, a fim de incluir a rubrica no orçamento da União.  Portal Correio
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.