Secretário de Santa Rita revela "armação" e diz que PF investiga ações de Netinho



Secretário de Comunicação diz que vice-prefeito começou a articular a tomada de poder desde o início da gestão.

A turbulência política em torno do município de Santa Rita parece mesmo sem fim. E, nesta quinta-feira (19), o secretário de Comunicação da Prefeitura local, Carlinhos do Adesivo, colocou mais lenha na fogueira santa-ritense. Ele fez duras críticas ao vice-prefeito, Netinho de Várzea Nova (PR), inclusive, o acusando de realizar vários desvios de recursos públicos no período em que esteve à frente do Executivo municipal, durante nove meses, após a cassação do titular Reginaldo Pereira (PRP). 

Em entrevista ao programa “Debate sem Censura”, da Rádio Sanhauá, Carlinhos do Adesivo acusou Netinho de articular o afastamento de Reginaldo Pereira da Prefeitura. Ele disse que a Justiça já está investigando e que em breve novidades sobre o caso serão reveladas. 

Segundo Carlinhos do Adesivo, os vereadores de Santa Rita não têm culpa pela cassação – cancelada pela própria Câmara Municipal - de Reginaldo Pereira do cargo. “Eles fizeram o papel deles de investigar e Netinho viu ali a oportunidade de virar prefeito”, disse.

E complementou: “Reginaldo Pereira não contava que estaria sentado com um inimigo ao lado. Eu acho que Netinho estava contra Reginaldo desde os primeiros trintas dias da gestão. Se ele fosse aliado do prefeito, quando houve as denúncias contra o prefeito ele teria dito: vamos esclarecer isso e estou aqui, mas não. Ele correu para Câmara para assumir a prefeitura e fazer o que fez”.

Carlinhos do Adesivo ainda acusou o ex-secretário de Comunicação de Netinho, Marcelo Moura, de fazer várias gravações em áudio para incriminar Reginaldo Pereira. “Ele tem um estúdio em casa e éespecialista em editar áudio, fazer gravações e distorcer as coisas”, disse.

Ainda segundo o secretário, Reginaldo Pereira deixou recursos em caixa quando foi cassado. “Mas, o dinheiro sumiu da prefeitura. Dinheiro do Iprev, dos empréstimos consignados, a Caixa já foi lá saber o que está acontecendo, porque quando o prefeito Reginaldo saiu tinha dinheiro. Quem vai dizer onde está o dinheiro é a Polícia Federal, o Ministério Público, a Justiça”, acusou.
WSCOM Online com Polêmica PB
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.