Pai mata a filha de apenas dois anos com tiro de espingarda e depois tenta suicídio



Bala perfurou as costas e a barriga da criança que não resistiu e morreu.

Menina foi encaminhada para dois hospitais, mas nao resistiu (Crédito: Diário do Sertão)
Uma menina de apenas dois anos morreu após ser atingida por um tiro de espingarda calibre 12, que teria sido disparado pelo próprio pai da criança. O crime ocorreu na tarde deste domingo (12), no município de São Bentinho, no Sertão paraibano. 

O acusado é o funcionário da prefeitura local, Ronaldo Bezerra da Silva, de 33 anos, vulgo “Ceará”. A criança estava dormindo em uma rede quando foi alvejada por um tiro à queima roupa. A bala perfurou as costas e a barriga da menina. 

A criança foi socorrida para o Hospital Regional de Pombal e, em seguida, encaminhada para o Hospital Infantil Noaldo Leite, na cidade de Patos, mas não resistiu ao ferimento e morreu. O corpo da criança foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Patos, e até o início da noite nenhum parente tinha comparecido ao local.

Acusado tentou suicídio, mas não corre risco de morte (Crédito: Diário do Sertão)
Arrependimento
Arrependido pelo ato criminoso, o pai tentou suicídio logo após atirar contra a filha. Ele efetuou um disparou contra o pescoço, foi socorrido para o Hospital de Pombal e, segundo informações da imprensa local, não corre risco de morte.

De acordo com informações da 2ª Companhia de Polícia Militar, localizada em Pombal, os pais da criança estavam separados. A mãe teria ido embora de casa e deixado à menina com o pai. Inconformado com separação, o acusado, que estava sob efeito de álcool, atirou contra a própria filha.

Ainda segundo informações apuradas pela imprensa sertaneja, “Ceará” desconfiava da paternidade da filha. 
 
WSCOM Online
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.