MP propõe que agressor de cadelas limpe canis da Polícia Civil


rafael_hermida
O promotor de justiça Márcio Almeida vai propor que o homem flagrado por imagens agredindo as duas cadelas buldogue da ex-noiva, preste serviços na seção de operação de cães da Coordenadoria de Recursos e Operações Especiais (Core), da Polícia Civil. Além de limpar os canis, Rafael Hermida Fonseca também arcaria, durante dois anos, com despesas da ordem de R$ 5 mil para compra de ração e suprimentos para a unidade. A audiência do caso está marcada para o dia 23 de março. A informações foi divulgado pelo Ministério Público nesta quarta-feira (25).
A pena consistiria em realizar tarefas como limpeza dos canis e manutenção da unidade policial, entre outras atividades determinadas pelo titular da Core. De acordo com a proposta do MP, o agressor também ficará proibido de manter contato com os cães da Core. A prestação de serviços à comunidade deverá ser comprovada mensalmente ao 9º Juizado Especial Criminal.
Caso Rafael Hermida não aceite a proposta de aplicação de pena imediata, será denunciado pelo MP e responderá a processo pelo crime de maus tratos a animais, que prevê pena de três meses a um ano de detenção e aplicação de multa.
G1
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.