Começa novo júri de extradição de Pizzolato, ex-diretor do BB


pizzolato
A Itália começou a decidir nesta quarta-feira (11) se vai extraditar o ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato de volta para o Brasil. Pizzolato foi condenado, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a 12 anos e sete meses de prisão, no Brasil, por lavagem de dinheiro e peculato na Ação Penal 470, o processo do mensalão, mas fugiu para o país europeu há um ano e cinco meses com um passaporte falso.
Pizzolato não compareceu à audiência na Corte de Cassação e apenas seus defensores foram ao local. O resultado do julgamento pode sair até esta quinta-feira (12).
A Justiça italiana já havia negado, em outubro, o pedido de extradição de Henrique Pizzolato. A defesa do ex-diretor tenta a permanência dele na Itália, ao alegar que as prisões brasileiras não têm condições seguras e ressaltar a condição de cidadão italiano do condenado.
Quando o Brasil recorreu da decisão da Justiça italiana de não extraditar Pizzolato, a Advocacia-Geral da União informou que o ex-diretor ficará no Complexo Penitenciário da Papuda, na capital do país, Brasília, onde outros condenados no mesmo processo cumpriram pena.
Agência Brasil
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.