Com homenagem a mulheres, Mangueira leva mensagem de respeito


Comissão de Frente da Mangueira, durante desfile na madrugada desta segunda-feira
Comissão de Frente da Mangueira, durante desfile na madrugada desta segunda-feira
Ainda debaixo de forte chuva, a Estação Primeira de Mangueira foi a segunda escola a desfilar entre a noite de domingo (15) e a madrugada desta segunda-feira. A agremiação entrou na Sapucaí às 23h21 com uma homenagem às mulheres brasileiras e, sobretudo, às mulheres da Mangueira. Nas arquibancadas, o público gritava e vibrava à espera da escola.
Com o samba-enredo “Agora Chegou a Vez Vou Cantar: Mulher de Mangueira, Mulher Brasileira em Primeiro Lugar”, inspirada na canção de Benito de Paula, a escola busca o seu 19º título com mensagens de respeito, igualdade e pedindo pelo fim da violência de gênero.
Para isso, a Mangueira entrou na Sapucaí com a linha de frente de sua bateria composta apenas por mulheres. A escola também levou para a avenida todas as suas musas, além de uma série de mulheres famosas e anônimas que ajudaram ou ajudam a passar a mensagem. A escolha do enredo deste ano, composto por Paulinho Bandolim, Alemão do Cavaco, Renan Brandão, Cadu, Almyr e Deivid Domênico, foi um apoio a duas campanhas pelos direitos da mulher, uma idealizada pela ONU Mulher Brasil e a outra que está inserida no programa UNA-SE, pelo fim da violência contra a Mulher, lançada por Ban Ki-Moon, secretário-geral das Nações Unidas.
UOL
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.