Câmeras de monitoramento podem identificar quem jogou pedra contra ônibus



Acidente grave aconteceu na Avenida Epitácio Pessoa e deixou vários feridos

Acidente deixou vários feridos na Epitácio Pessoa (Crédito: Aguinaldo Mota)
A polícia vai analisar câmeras de monitoramento instaladas pela Polícia Militar e também já existentes nos prédios residenciais e casas comerciais da Avenida Epitácio Pessoa natentativa de identificar quem jogou pedras que atingiram um ônibus, provocando grave acidente que deixou cerca de sessenta pessoas feridas.
Até às 8h o Corpo de Bombeiros ainda se encontrava no local do acidente fazendo a limpeza da avenida com lavagem pois derramou óleo do ônibus e para evitar novos acidentes. O 2º Alisson, que comandou a ação dos bombeiros, disse que a árvore ficou bastante danificada, com o risco de cair, portanto, deverá ser cortada.
Na manhã de hoje a Assessoria de Comunicação do Hospital de Emergência e Trauma “Senador Humberto Lucena” divulgou a relação das vítimas do violento acidente ocorrido no final da madrugada desta segunda-feira, 9, na Avenida Epitácio Pessoa quando um ônibus bateu contra uma árvore, deixando dezenas de pessoas feridas.
De acordo com o relatório, três pessoas, sendo o motorista do ônibus, uma criança de 12 anos e um adolescente de 15 continuam em observação médica e o quadro clínico deles é considerado grave. As demais vítimas passaram por procedimentos médicos de emergência e segue em observação da cirurgia geral.
Para o Hospital de Trauma de Mangabeira (Trauminha) foram levados alguns pacientes. Até às 8h30 apenas sete continuam em observação, mas sem gravidade e estavam esperando para receber alta.
Entre as vítimas, tanto que foram levadas para o Trauma como para o Trauminha estão crianças, entre elas uma de 5 anos e também dezenas de adolescentes com idades entre 15e 17 anos.
Abaixo relação das vítimas atendidas no Hospital de Emergência e Trauma:
Adolescente de 16 anos; Caio Felipe Pereira Cunha, 24; adolescente, 12; Michaell Keudys Moreira da Silva, 22; criança, 10; adolescente, 14; Emanuela Laurentino dos Santos, 18; Thais Soares Chaves; Sintia Grace Martins de Sousa, 19; Danielle Galdino da Silva, 29; Telmiran Sampaio Mousinho, 31; David Pereira de Farias, 19; Rubson Sabino Davi, 18; Gilson Batista da Silva, 18; Gutemberg dos Santos, 33; Alisson Pinheiro da Silva, 29; Adriana Justino de Souza, 21; adolescente, 16; Josiane Tome de Lima, 20; Jackson Pereira da Silva, 24; Luan Rodrigues Queiroz Feitosa, 23; adolescente, 17; Annderson Leite da Silva, 23; adolescente, 16.
Criança, 12 anos; Iara Lima de Franca, 19; adolescente, 15; Ketyleen da Silva Samuel, 24; José Audecy da Silva, 67; adolescente, 17; adolescente, 17; adolescente, 16 anos; Lindalva Lima Pereira, 61; criança, 05; Raissa Kelly de Moura Pessoa, 18; adolescente, 16; Amanda Silva de Miranda, 21; Nalva Gomes de Araújo, 35; Bruno Linhares Rodrigues, 26; Kamila de Lima Uchoa, 23 e Leandro Oliveira da Silva, 20 anos.
O acidente – passava das 2h da madrugada desta segunda-feira, 9. O ônibus da empresa Transnacional fazia o trajeto praia-centro quando próximo a 3ª Delegacia Distrital, na Avenida Epitácio Pessoa, em uma parada pessoas deram sinal para o motorista parar, pois queriam embarcar, mas como o coletivo estava lotado, ele não parou.
Vândalos jogaram pedras e uma atingiu a cabeça do motorista que perdeu os sentidos e o controle da direção do ônibus. O veículo atravessou a pista passando sobre o canteiro central, indo de encontro a uma árvore no outro lado da avenida. A violência do impacto quebrou o para-brisa dianteiro e, com isso, o motorista e alguns ficaram presos nas ferragens sendo necessário o Corpo de Bombeiros utilizarem o equipamento desencarcerador para retirar as vítimas.
Cardoso Filho
Wscom
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.