Alunos da rede estadual de ensino são destaque no Sisu



Para os gestores da Educação na Paraíba, isso é resultado do investimento na reestruturação da rede estadual e na melhoria do processo pedagógico


O aluno José Mikael Regis da Escola Estadual Doutor Hortêncio de Sousa Ribeiro (Premen), em Campina Grande, conquistou o 1º lugar no curso de Medicina da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Da mesma escola, o aluno Hélio da Silva Queiroz, que obteve 960 pontos na redação do Enem, ingressou no 2º lugar do curso de Engenharia Civil, também da UFCG. Estes são alguns dos alunos da rede estadual de ensino que se destacaram esse ano no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o qual oferece vagas a candidatos do Enem em instituições públicas de ensino superior.
Para os gestores da Educação na Paraíba, isso é resultado do investimento na reestruturação da rede estadual e na melhoria do processo pedagógico. “Computamos, até o momento, que mais de 600 alunos do curso pré-vestibular social do Governo do Estado (PBVest) foram aprovados em várias instituições de ensino superior, mas continuamos fazendo o levantamento destes dados”, afirmou o coordenador do PBVest no Estado, Américo Falcone.
Outros estudantes em toda rede estadual de ensino também destacaram-se nos resultados que classificam para entrada nas instituições federais de ensino. Os alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental Dom Moisés Coelho, do município de Cajazeiras, por exemplo, obtiveram uma pontuação excelente no processo seletivo para o Ensino Médio no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) - Campus de Cajazeiras, bem como para UFCG - Campus de Cajazeiras. São eles:
- Letícia Pereira de Sousa - 1º lugar no curso Técnico em Eletromecânica do IFPB;
- Allexia de Sousa Lobo - 2º lugar no curso Técnico em Informática do IFPB;
- Josefa Kelly Lima Dantas - 3º lugar no curso Técnico em Eletromecânica do IFPB e 1º lugar para o Ensino Médio na Escola Técnica de Saúde de Cajazeiras (UFCG);
- Ana Catarina Gomes de Lima - 4º lugar no curso Técnico em Eletromecânica do IFPB;
- Josefa Cristina Vieira Pereira - 9º lugar no curso Técnico em Eletromecânica do IFPB;
- Vitória Asheley Silva Macambira - 3º lugar no 1º Ano do Ensino Médio na UFCG;
- Vitória Regina Ferreira Mendes - 4º lugar para o Ensino Médio na Escola Técnica de Saúde de Cajazeiras (UFCG) e
- Geidson Bezerra Simões - 11º lugar para o Ensino Médio na Escola Técnica de Saúde de Cajazeiras (UFCG).
A aluna Allexia Lobo contou que estudava quatro horas por dia usando os livros da escola e assistindo a vídeo-aulas. “Os professores da escola ensinavam a matéria que podia cair na prova, eu me identificava mais com os professores de Português, Geografia e História”, disse a aluna.
Resultados positivos - No Exame Nacional de Ensino Médio (Enem), o aluno Emanoel Marcílio de Gadelha, da Escola Adalgisa Teódulo da Fonseca, em Itaporanga, conquistou 787 pontos e Samantha da Silva Basílio, da EEEFM Adilina de Sousa Diniz, em Diamante, obteve 715. Já os alunos Joedna Rodrigues, da Escola Adilina de Sousa Diniz, em Diamante; Alexsandra Antônio da Silva, da Escola João Leite Neto, em Nova Olinda; Cícera Dalylla Lopes, da Escola Otaviano Lopes da Silva, em São José de Caiana; Erivar Moisés de Lima e Ana Maria Lopes, da Escola Adalgisa Teódulo da Fonseca, em Itaporanga, fizeram mais de 600 pontos.
Inclusão digital – A política de inclusão digital de alunos e professores tem contribuído para mudanças no processo ensino-aprendizagem e promovido o acesso a novos conteúdos, melhorando o desempenho dos estudantes. O Governo do Estado entregou, por meio de concessão, cerca de 61 mil tablets até 2013 e mais 43 mil em 2014, para uso educacional. Para que os alunos pudessem utilizar os tablets nas escolas foram investidos R$ 16 milhões no serviço de rede wireless.
“Os resultados, tanto dos exames seletivos nas instituições de ensino federais como o resultado do Enem, demonstram tanto a força da política de inclusão, por meio das cotas, nas instituições federais de ensino, como o resultado de quatro anos de investimento na reestruturação da rede estadual e na melhoria do processo pedagógico nas escolas, que culmina com alunos melhores, mais formados e com ainda mais oportunidades para eles”, destacou o secretário de Estado da Educação, Aléssio Trindade de Barros.
PBVest – O PBVest, o pré-vestibular social do Governo do Estado, é outro programa que auxilia os alunos no bom desempenho nos concursos vestibulares. O programa utiliza a metodologia da Educação à Distância (EAD) e atendeu, desde 2011, a cerca de 24 mil estudantes em 40 pólos nas 14 Gerências Regionais de Educação do Estado da Paraíba. Além das vídeo-aulas, os alunos receberam um material didático com caderno de teoria e 700 questões do Enem resolvidas e comentadas. Foi criada uma plataforma exclusiva para o PBVest, que só em 2014 contabilizou mais de 160 mil acessos.
As aulas do PBVest acontecem aos sábados ao vivo, ou seja, são transmitidas para os 40 polos em tempo real. Além das aulas ao vivo, os alunos também têm acesso a aproximadamente 500 vídeo-aulas gravadas que estão disponíveis gratuitamente no site do pré-vestibular, no endereço: www.pbvest.pb.gov.br.
Além do material personalizado, os alunos contam ainda com um fórum de dúvidas e correção de redações. O pré-vestibular também está disponível pelo celular por meio do aplicativo móvel para interação. Nos quatro anos em que o PBVest funciona, o site do programa já obteve 121.504 visitas, com 883.176 visualizações na página e aproximadamente 13 mil alunos cadastrados. Cerca de 820 cidades já acessam o PBVest no Brasil, entre elas João Pessoa com 61.698 acessos; Campina Grande com 20.488 acessos; Alagoa Grande com 7.142 acessos; Pombal com 5.735 acessos; Cajazeiras com 5.045 acessos; Patos com 4.874 acessos; Sousa com 4.544 acessos; Recife com 3.945 acessos; Rio de Janeiro com 3.355 acessos e São Paulo com 3.262.
da Redação com Secom-PB
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.