Passageiros passam mal com forte calor e abrem porta de avião no Rio


Por causa do calor, os passageiros impediram a decolagem

Passageiros de um voo da Gol, entre Rio e São Paulo, abriram as portas de emergência depois de passarem mais de uma hora dentro da aeronave, que estava sem ar-condicionado. Por causa do calor, eles impediram a decolagem. Um vídeo veiculado nesta segunda-feira (19) mostrou o desespero dentro do avião.

As imagens mostram que a maioria se abana e muitos tentam abrir o sistema de ventilação. Assim foi o início do voo 2047 na manhã deste domingo (18), que teve sensação térmica de 45°C. “[Era] um bafo quente. Parecia que estava entrando numa sauna”, afirmou um passageiro.

Enquanto todos embarcavam, a temperatura ia aumentando, e o ar-condicionado não era ligado. “Todo mundo reclamando de calor, muitas pessoas realmente passando mal”, lembra a estudante Tamara Bandeira.

Os passageiros contaram que o comandante avisou pelo sistema de som que o ar-condicionado seria ligado assim que a aeronave começasse a taxiar para decolar. “A gente estava no avião já esperando há algum tempo, aí falaram 'ah, quando fechar a porta vai ficar ligar o ar-condicionado, vai ficar tudo bem'. Só que fechou a porta e parecia que ficou mais abafado lá dentro”, ressaltou Tamara.

A situação dentro do avião ficou insustentável. “Todas as portas fechadas e já taxiando. Aí que o pessoal começou a gritar, começou o desespero. Uma senhora realmente desmaiou, outra foi levada lá pra frente, [estavam] jogando água no rosto dela”, disse um passageiro.

Os passageiros se recusaram a continuar a viagem. Como o comandante não tomou uma solução rápida, eles decidiram abrir as portas de emergência para que entrasse ar no avião. Apenas depois disso, eles conseguiram sair da aeronave. “Se eles sabiam que o avião estava já com problema, por que deixaram a gente passar mal?”, criticou a gerente de vendas Telma Lopes.

A Gol disse que houve um defeito no APU, unidade auxiliar que fornece energia e é usada para manter o ar-condicionado e os sistemas elétricos da aeronave funcionando quando ela está no solo. Ainda de acordo com a companhia aérea, os passageiros do voo 2047 foram reacomodados em outra aeronave por causa do calor e chegaram ao aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, às 14h54. Segundo a empresa, foi oferecida a assistência necessária.

G1
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.