IFPB forma primeiro aluno com doença motora de origem mental


Trabalho de conclusão de Paulo Roberto foi sobre adaptação dos laboratórios de eletrônica para pessoas com mobilidade reduzida.

Divulgação/IFPB
Paulo apresentou o trabalho junto com seu colega, Pedro Meneses.
Diversos estudantes do campus João Pessoa do Instituto Federal da Paraíba (IFPB) apresentaram, nesta semana, seus Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC). Dentre eles, destacou-se Paulo Roberto da Cunha Fernandes Júnior: o estudante do curso técnico de Eletrônica foi o primeiro aluno com Doença Motora de Origem Cerebral (DMOC) a finalizar o Ensino Técnico Integrado na instituição.
Paulo e seu companheiro de TCC, Pedro Rodrigues Araújo Meneses, apresentaram o trabalho 'Sugestão e Estudo para Adaptação dos Laboratórios de Eletrônica' sob a orientação da professora Jeanne Baquehais e coorientação do professor Aarão Pereira.
O tema central do trabalho foi apresentar soluções para os problemas que Paulo enfrentou durante as aulas do próprio curso, propondo métodos e recursos didáticos relacionados com Tecnologia Assistiva que podem auxiliar estudantes com mobilidade reduzida e DMOC.
Questionários aplicados a professores e alunos constaram que muitos docentes têm dificuldades para ensinar alunos com deficiência. "O aluno com deficiência pode sim cursar Eletrônica, com as devidas adaptações dos ambientes", afirmou Pedro durante a defesa.
Superação
Para o companheiro de TCC, Pedro Meneses, a amizade entre os dois surgiu de forma natural durante os quatro anos de curso. "A amizade foi se construindo diariamente. Eu notava que ele precisava de ajuda e eu me disponibilizava para ajudar", disse o estudante. "Espero que ele procure crescer e continue estudando. Desejo o melhor", concluiu.
Paulo já traça seus próximos passos: pretende estudar Biblioteconomia ou Arquivologia na UFPB utilizando os bons resultados que obteve no Enem deste ano. ""Estou muito feliz, com o sentimento de dever cumprido", comemorou. "Eu sempre quis estudar, então é uma honra estar nessa escola e ter conseguido meu diploma depois de quase cinco anos", afirmou. jp
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.