Salto alto demais altera a passada e causa dores nos pés e no quadril



Sapatos usados no dia a dia não devem ter salto maior que 3 centímetros. Anabela e meia pata são boas opções para dar altura sem angulação.

Salto alto, rasteirinha, sandália, sapato fechado... Cada tipo de sapato serve para um look diferente, mas não é só isso. Cada tipo de sapato também tem um efeito diferente nos pés e no corpo como um todo. Este foi o assunto do Bem Estar da última sexta-feira (12), com a participação dos ortopedistas Raphael Pratali e Tânia Mann.
Eles explicaram que o uso frequente de saltos altos altera o ponto dos pés que sustenta o peso do corpo, e que isso pode causar dores. O salto usado no dia a dia não deve passar dos 3 centímetros. Para quem quiser ficar mais alta que isso, alternativas boas são o sapato meia pata e a sandália anabela, por exemplo, porque têm um apoio mais alto na parte da frente, e a angulação do pé não fica tão grande.
O salto impede o movimento normal da passada, em que apoiamos primeiro o calcanhar no chão e depois fazemos o rolamento dos pés. Essa alteração da marcha pode causar, em longo prazo, dores no quadril e nas costas.
Também é muito importante a parte da frente do sapato. O bico muito fino aperta os dedos uns contra os outros num espaço muito pequeno, o que pode deformá-los. Na hora de comprar, prefira um sapato que comporte seus dedos confortavelmente.

G1
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.