Comissão aprova empréstimo do Executivo e outras três matérias


Com aprovação, governo do Estado poderá contrair empréstimo de 250 milhões de dólares junto à Corporação Andina de Fomento

A Comissão de Acompanhamento e Controle da Execução Orçamentária da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizou reunião ordinária, na manhã desta quarta-feira (10). Os membros da comissão aprovaram por unanimidade o projeto 2.062/14, do governador do estado, que autoriza o Poder Executivo a contrair empréstimo junto à Corporação Andina de Fomento (CAF), no valor de 250 milhões de dólares. Esse valor será aplicado em programa de recuperação das rodovias e estradas da Paraíba. A matéria já foi aprovada pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) e agora segue para análise em plenário. A Corporação Andina de Fomento (CAF) é a terceira maior fonte de recursos externos no País, entre as organizações financeiras multilaterais. A corporação é composta por 18 países membros da América Latina, Caribe e Europa, e 14 bancos privados da região andina. Atualmente o Brasil é o maior tomador de recursos da CAF. O relator da matéria, Lindolfo Pires (Democratas), justificou em seu voto que o projeto é semelhante a outro aprovado pela ALPB, em anos anteriores. “É um empréstimo que beneficiou a Paraíba com novas rodovias e que será novamente útil a recuperação da nossa malha viária”, afirmou. Gervásio Maia (PMDB) agradeceu aos membros da comissão pela aprovação e disse que espera o aval dos demais membros da Casa de Epitácio Pessoa, em plenário. Outras matérias - Também foi aprovado por unanimidade o projeto de lei 1.995/14, também do Governo do Estado, que autoriza o Executivo a permutar com a Fundação Francisca Mascarenhas (FFM) a atual sede do Presídio Padrão de Patos, localizado no bairro de Belo Horizonte, por construção de edificação que abrigará a nova penitenciária feminina daquele município. Outros dois projetos foram aprovados, também à unanimidade, o 1.996/14, do Governo do Estado, autorizando a transferência do Cine-Teatro São José, pertencente ao acervo patrimonial imobiliário do Estado para a Fundação Espaço Cultural (Funesc); e o 1.997/14, do procurador-geral de Justiça, que modifica os dispositivos da Lei Estadual 5.508/91, pela Lei Estadual 9.947/12, relativo ao fundo orçamentário do Ministério Público da Paraíba (MPPB), para execução de despesas internas.

MaisPB com ALPB
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.