Promotor de Justiça ameaça ‘bater’ em criança e causa confusão em clube

#portalbrejonews #noticia #brejonews



Pessoas que se encontravam no local tentaram argumentar que o promotor não deveria se exaltar tanto com uma simples briga entre crianças

Foi registrada, por meio de vídeo que circula nas redes sociais, uma confusão no Campestre Clube da cidade de Sousa. As informações são de que duas crianças, entre 5 e 7 anos, brigaram enquanto estavam brincando e o pai de uma delas foi tomar satisfação.
O pai em questão seria o promotor de Justiça da Infância Infracional de João Pessoa – Paraíba, Valfredo Alves Teixeira. As pessoas que presenciaram a confusão tentaram acalmar o representante da justiça. O mesmo, estando exaltado, não se conteve nas ameaças: “Se ele bater no meu filho, como ele fez, eu bato nele, no pai dele, bato até na raça todinha”, referindo-se Valfredo à criança que supostamente teria batido no seu filho.
Pessoas que se encontravam no local tentaram argumentar que o promotor não deveria se exaltar tanto com uma simples briga entre crianças. “São crianças, crianças não tem o entendimento todo formado ainda não”, disse uma testemunha.
Amanda Silveira, mãe da criança ameaçada, entrou em contato com o WSCOM e frisou o grande susto que a mesma passou junto ao seu filho. 
"Os sócios, aflitos, correram em nossa direção avisando que o Promotor estaria vindo armado com um facão sob a camisa. Neste momento solicitamos  a diligência da PM, já que aquele representante da Justiça que deveria nos transmitir a sensação de segurança, estaria tocando o terror", comentou Amanda.

Em certo momento, o vídeo mostra o promotor partindo pra cima de um cidadão que estava filmando a confusão.

A Associação Paraibana do Ministério Público (APMP), entidade representativa dos Procuradores e Promotores de Justiça, ativos e aposentados, também entrou em contato com a redação do WSCOM para tentar esclarecer os fatos.
No posicionamento, a entidade diz que o associado Valfredo Alves Teixeira teria questionado eventuais agressões a seu filho, sem, em momento algum, apresentar-se como Promotor de Justiça, estando no direito dele, como cidadão, para também acionar a polícia devido ao ambiente criado, com várias pessoas estranhas o cercando, filmando e confrontando, dando a entender, inclusive, que sua incolumidade física estaria em risco.

Todo tumulto teria ocorrido na tarde deste sábado (8).
Na sua carreira, Valfredo Alves lançou o livro: Violência Juvenil e a Maioridade Penal, onde diz que a violência juvenil é um problema crescente em nosso país e tem se agravado em determinadas regiões.

Confira o vídeo que circula nas redes sociais:


Redação 
Wscom
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.