Encontro de Iniciação à Docência debate diálogos entre universidade e escola

#portalbrejonews #noticia #brejonews



O Enid é um ponto fundamental de reflexão acerca do que a UEPB vem desenvolvendo na graduação.

Com a presença do reitor Rangel Junior, foram abertos na manhã desta sexta-feira (21), no hall do Centro de Integração Acadêmica da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), no Câmpus de Bodocongó, o 4º Encontro de Iniciação à Docência da Instituição e o 2º Encontro de Formação de PROFESSORES da Educação Básica.
Com a temática “Identidade docente na contemporaneidade: diálogos entre a universidade e a escola”, os evento realizados pela UEPB e pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/PIBID), reúnemPROFESSORES de escolas públicas dos municípios de Monteiro, Catolé do Rocha, Guarabira, Patos e Campina Grande.
A solenidade de abertura contou também com a presença da professora Paula Castro, coordenadora institucional do programa na UEPB, e da pró-reitora adjunta de Graduação, MARIA do Carmo Eulálio. No total, 1.300 professores de escolas estaduais e municipais dos cinco municípios paraibanos contemplados pelos PROGRAMAS, além dos docentes da UEPB, estão participando dos eventos que se estendem até sábado (22) com palestras, conferências, mesas redondas minicursos e apresentação de trabalhos.
O reitor Rangel Junior deu as boas vindas aos participantes e disse que o Enid é um ponto fundamental de reflexão acerca do que a UEPB vem desenvolvendo na graduação voltada para as licenciaturas e para a formação de PROFESSORES. “A UEPB se destaca muito na formação de professores. Esta é uma das áreas fundamentais e nós estamos discutindo internamente”, comentou. Ele anunciou que, em breve, a Administração Central poderá apresentar a comunidade universitária, ao Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão (Consepe) e ao Conselho Universitário (Consuni), um projeto que visa fortalecer as licenciaturas na Instituição.
A proposta é assegurar uma melhoria significativa de todo o projeto de formação de professores na UEPB. “Precisamos dar um passo fundamental no sentido de revolucionarmos as nossas licenciaturas. O PROGRAMA de Iniciação a Docência é um programa nacional do MEC que tem esse papel. Por isso, queremos também potencializá-los na Universidade”, destacou Rangel Junior. Para isso, o reitor pretende buscar parcerias com o governo federal e com os governos estadual e municipal, no sentido de assegurar uma política de bolsas e incentivo aos estudantes e aos professores.
Coordenadora geral do programa, a professora Paula Castro ressaltou que os eventos estão congregando as práticas que envolvem a contribuição entre a universidade e a escola. Ou seja, durante dois dias, os professores querem saber COMO  a Instituição pode contribuir ainda mais para garantir a formação inicial e continuada de professores, fomentando práticas inovadoras para a melhoria daqualidade da educação básica. “A UEPB tem dado grande contribuição nesse cenário e, por isso, esse Encontro vem crescendo nos últimos quatro anos. Inclusive aumentou muito o número de bolsistas de iniciação à docência e os alunos têm desenvolvido práticas inovadoras em sala de aula”, frisou.
A pró-reitora adjunta de Graduação, MARIA do Carmo Eulálio, disse que a principal proposta do Encontro é aproximar ainda mais a universidade das escolas públicas, através do fortalecimento da formação continuada. Ela lembrou que o programa permite aos estudantes da UEPB transportar conhecimentos para a sala de aula em um intercâmbio que favorece a educação. “Percebemos a diminuição da distância entre a UEPB e as escolas, porque tem alunos nossos envolvidos nesse programa, fazendo intercâmbio nas escolas com as práticas de estágio, e os professores dessas escolas também vêm para a universidade como membros de um programa que fortalece a graduação”, destacou.
A conferência de abertura do evento foi ministrada pela professora Marli André (PUC/SP), que abordou o tema “Políticas docentes no BRASIL”. Em sua explanação ela enfatizou que a formação continuada tem se fortalecido no país e elogiou a UEPB para estar investindo nessa prática. Os docentes, de acordo com ela, estão cada vez mais utilizando práticas inovadoras e revolucionárias, voltadas para a realidade de cada escola.
“É preciso centrar nas necessidades das salas de aula e nas necessidades dos professores. Temos algumas experiências bem sucedidas no Brasil que já estão sendo desenvolvidas no sentido de mudar a concepção de formação continuada, para torná-la MAIS próxima da realidade de sala de aula”, disse Marli. A docente também fez referência a estruturação e revisão da carreira dos professores, bem como o apoio aos docentes iniciantes. Para ela, a universidade tem um papel importante em apoiar os professores iniciantes, como forma de mantê-los estimulados e comprometidos com a educação.

Assessoria de Imprensa - UEPB
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.