Alckmin diz que São Paulo precisa de R$ 3,5 bi contra crise da água

#portalbrejonews #noticia #brejonews



Governador propôs parceria para oito grandes obras

Após se reunir com a presidente Dilma Rousseff, hoje, em Brasília, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB)informou  que o governo do Estado e o governo federal podem fazer parcerias para resolver a situação hídrica de São Paulo. Ao sair do encontro, no Palácio do Planalto, o governador informou que um grupo de trabalho entre ministros e secretários foi criado e se reunirá no próximo dia 17, no Ministério do Planejamento, para tratar de oito obras com o objetivo de solucionar a crise hídrica em São Paulo. O valor total das obras é de R$ 3,5 bilhões.
Entre as obras listadas pelo governador estão a Interligação dos reservatórios do Jaguari ao Atibainha; a construção das barragens Pedreira e Duas Pontes, a construção do sistema adutor regional dos rios Piracicaba, Capibaribe e Jundiaí (PCJ), a interligação do Rio Pequeno com a represa Billings (reservatório Rio Grande), a construção de duas estações de reuso para reforço dos sistemas Guarapiranga e Baixo Cotia, a construção de uma adutora emergencial Jaguari-Atibaia para reforço da captação de Campinas, além da construção de 24 poços de afloramento do Aquífero Guarani e a adução para bacias do PCJ.
Da reunião com a presidente Dilma Rousseff também participaram as ministra Miriam Belchior, do Planejamento, e Izabella Teixeira, do Meio Ambiente. De acordo com a ministra Miriam Belchior, o governo de São Paulo deve apresentar um projeto mais detalhados sobre cada empreendimento.
“A presidente fez uma série de perguntas a respeito das funções dessas obras e estabeleceu-se uma reunião técnica na próxima segunda-feira, onde o Estado vai apresentar com maior detalhamento cada um dos projetos”, disse a ministra após a reunião.
IG
Compartilhe no Google Plus
    Faça seu comentario pelo Gmail
    Faça seu comentario pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do portal e são de total responsabilidade de seus autores.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.